quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

UM POUCO DE MIM

                           O INVERNO DO CORAÇÃO
As  lágrimas  quentes  e  grossas
Molham  e  aquecem  meu  rosto
Meu  coração  triste,
Parece  viver  um  temporal
Preciso  do  teu  abraço!
Aquece  meu  coração.
Preciso  deitar-me  em  teu  ombro
Sinto-me  tão  só! 
Olha  para  mim,  Senhor
Preciso  de  teu  olhar,
Da paz  que   teus  olhos  transmitem
Preciso  descansar  meu  triste  coração
Na  paz  do  teu  olhar

Sorria  para  mim, Senhor!
Preciso  de  teu  sorriso
Para   alegrar  o  meu.

Preciso, confortar-me  na  doçura
De  tua  alegria
Na  certeza  de  que  me
Aceitas  assim  como  sou.

Porque  quando  olhas  para  mim
Quando  sinto  teu  abraço
E repousas  o  teu  sorriso  sobre  mim
Nada,  nada  mais  importa...

Pois  teus  abraços  me  sustenta  e
Me  faz  caminhar
Teu  sorriso  e  a  tua  alegria
É a  minha  força  em  tempos
De  fraqueza.

Obrigado, Senhor!
Pela  tua  forte  mão.
Nal Pontes
Está poesia escrevi, em um momento difíceis de minha vida 
no momento de separação.
   Vou relatar um pouco desses acontecimentos que 
marcaram a minha vida.

                                                     06  DE   MARÇO  DE  1982
         Marcou  o  dia  da  realização  de  meu  sonho  foi  o  dia 
 do  meu casamento.  A igreja  estava  superlotada, 
         foi um dia inesquecível.
FEITOS E REFEITOS
QUE PENSAS TU AGORA?
Tudo  já  te  declarei.
Os  segredos  foram  desfeitos
O que  era  platônico
Agora  sinto  e  tenho  em  meus  braços
QUE  PENSAS TU AGORA?
Em  meu  peito  já  não  há medo
Pois  ele  bate  em  alta  voz
Dizendo  que  te  ama
QUE  PENSAS TU AGORA?
Meus  lábios  já  desvendaram
O  véu  dos  teus
Cujos  mesmos  cada  dia
Continuam  sedentos
Que  sussurram  no   prazer  de   ti  amar
QUE  PENSAS TU AGORA?
Quando  sentes  o  teu  corpo  enlaçados
Pelos  braços  infantis  que  são  os  meus
Incansáveis,  na  busca  de  satisfazer-te

Seja  o  que  for  que  pensas  agora
Depois  da  pureza  de  aproximar-te
Conservo  a  ânsia
E  a  alegria  da  primeira  vez
Pois   em   mim   existe
Uma  criança  que  ama
Cujo  crescimento  será  infinito
QUE PENSAS TU AGORA?
Josinele Pontes
DEUS  RESPONDE  SIM,  NOSSAS  ORAÇÕES.
Realizamos  um  grande  sonho.  Compramos  a  nossa  casa,
faltavam  apenas  15  dias para  o  dia  16  de  janeiro de 1988.
Dia em que Deus marcaria para sempre em  minha vida.
Deus atendeu a nossa  oração.  Dando  condições  de  comprarmos
uma  casa.  Juntávamos dinheiro desde o tempo de namoro.
Josinele  ficou  tão  feliz  que  disse: -“agora posso morrer em paz,
porque  agora  você  já  tem  uma  casa,  para  não  ficar
na  casa  dos  outros.”    Estávamos assim realizando um grande sonho.
O da  casa  própria.  Pois até  essa data  morávamos de  aluguel.
Após 5 anos e 10 meses de casados. Como falei 15 dias após
a compra da casa Deus chamou o meu amado.

INICIO  DE  GRANDES  PROVAS
A  DESPEDIDA
Era uma tarde  fria de sexta-feira de janeiro, de 1988.
Josinele  sentia  muitas  dores dizia ele ser na  coluna,  
doía o corpo inteiro.
O sábado amanheceu  chuvoso,  esperei  as  crianças acordarem
para  lhes  dar  o  café  da manhã, enquanto fiquei nesta espera,
Josinele  chega  e  se  queixa  de  muitas  dores.
Mesmo com as das dores  a tarde ele  foi  a Universidade Federal de
Pernambuco   pegar  o cartão  de  inscrição  do  vestibular.  pretendia
fazer o  curso  de Psicologia,  mesmo com muitas dores  foi pegar o cartão
(Infelizmente  quando  as  provas  aconteceram  ele estava internado
e  sem  nenhuma condição de fazer  as provas no hospital devido  seu
estado muito debilitado).
Levamos para a emergência, pois o que  eram apenas
dores de colunas  agora  parecia  sarampo,  pois  seu corpo  estava
todo tomado  pelas  manchas e  a febre  que antes não
tinha  apareceu e muito forte.
Segundo o diagnostico medico era sarampo.
Passou os remédios necessários, e disse  que ele ficasse
em repouso durante  sete  dias.    
Na segunda-feira,  eu  o achei  pior,
mas ele  não  quis  ir  ao medico novamente, alegando
que  sarampo era assim, que eu precisava ter calma,
era  de  cinco  a  sete  dias  para  sair  todo  o  sarampo  
como o medico havia falado.
Na terça-feira,  tentamos  convencê-lo  a  ir  ao  medico, por causa  da
febre  que  era  intensa.  Mesmo  assim  ele  não  quis,  só  então  na
quarta-feira  dia 13  de janeiro  é  que  ele  se  convenceu.
Infelizmente  ele  teve  que  ficar  internado
sozinho  no  isolamento  do Hospital  Osvaldo Cruz em Recife
por  causa  do  sarampo  o  que  me  deixou  muito  triste.
No dia seguinte fui ao hospital mas, para minha tristeza não  
me deixaram falar  com  ele. Então na  sexta-feira, 
dia 15 de janeiro, fui ao  hospital
novamente e  mesmo sem a ordem medica  pude falar com ele.
Estava na hora do almoço dos médicos e uma enfermeira 
me deixou entrar, ele estava calmo, e eu também  não  sei  como
pude me manter  sem chorar e entrar em pânico.
Ele perguntou pelas crianças,
pediu para dizer a Igreja que ninguém entrasse em desespero.
Foram só alguns minutos deixei uma carta,  em suas mãos,
ele estava lucido, mas o corpo todo inchado pelo sarampo.
Pois o sarampo que antes não saia, alojou-se nos pulmões
o que se explica as fortes dores nas costas o que ele
pensava  ser  crise  de coluna.
E mais era a segunda vez que ele fora acometido de sarampo,
o que segundo os médicos  em mil pessoas, uma pode repetir.
Sair daquele hospital sustentada literalmente carregada pelos
braços de Deus, pois eu não sentia os meus pés parecia que 
flutuavam e meu espírito cantava um hino de paz 
o que me manteve calma.

Quando cheguei fora do corredor  encontrei-me com a realidade,
entrei em desespero, nesta hora estava só,  meu irmão já tinha ido
embora, saiu quando eu estava ainda na enfermaria.
Fui para casa mais não conseguia entender e aceitar o que
estava acontecendo.  Á noite não conseguia dormi,
e na madrugada enquanto orava, abri aleatoriamente a Bíblia
no livro de salmos capitulo 90 e comecei a ler.
SALMOS   90
Senhor, tu tens sido o nosso refúgio de geração em geração.
2  Antes que nascessem os montes, ou que tivesses formado
a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade tu és Deus.
3 Tu reduzes o homem ao pó, e dizes: Voltai, filhos dos homens!
4 Porque mil anos aos teus olhos são como o dia de ontem
que passou, e como uma vigília da noite.
5 Tu os levas como por uma torrente; são como um sono;
de manhã são como a erva que cresce;
6 de manhã cresce e floresce; à tarde corta-se e seca.
7 Pois somos consumidos pela tua ira, e pelo teu furor
somos conturbados.
8 Diante de ti puseste as nossas iniqüidades,
à luz do teu rosto os nossos pecados ocultos.
9 Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação;
acabam-se os nossos anos como um suspiro.
                 10 A duração da nossa vida é de setenta anos; e se alguns, pela sua robustez,   chegam a oitenta anos,
a medida deles é canseira e enfado; pois passa rapidamente, e nós voamos.
Só  consegui lê  até o versículo 10  porque era  forte  demais  
o  que Deus  estava me  dizendo, só  que  eu  não  queria  aceitar, 
depois  peguei o Cantor  Cristão  e  ao  abrir  o cantor  me deparei  
com o cântico 398  que  diz
        as  primeiras  estrofes, “Se paz a mais doce me deres  gozar,     se dor a mais forte eu sentir ou seja o que for tu me fazes
saber que feliz com Jesus sempre sou”. . .
Quando comecei a entender o que Deus estava  fazendo, ouvi  uma  voz,
bem  clara  e  baixinho, canta este  hino no enterro de Jô”,
assustada  sem entender fechei  o cantor Cristão, 
e não  aceitei  a  realidade.

MINHA VIDA, COMO BARRO NAS
MÃOS DO OLEIRO
Depois daquele momento.  Um tanto perplexa  adormeci algumas  horas,
Deus  permitiu que  eu passasse a maior prova que já havia  passado
em toda  a  minha  vida.
E como  o barro  nas mãos  do oleiro
assim foi  as nossas vidas.
Ele  foi  moldado, amassado, quebrado e tomado.
Eu moldado, amassado, quebrado para ainda ser  instrumento  aqui.
Acordei, com dia ainda escuro, era como se eu não
tivesse mais nada  para fazer. Era grande minha inquietação.
Nossos  filhos  dormindo.Não sabia o que fazer,
parecia  que  algo havia  acontecido.

“TEU MARIDO ESTA BEM, NÃO SOFRE MAIS,
NÃO TEM MAIS SAUDADE!”
Ainda  muito cedo  as 6:00 h  quando  meu pai chegou 
 para  me  trazer a  triste  noticia.  Na  hora  que  meu  pai falou  que  Deus havia levado Josinele, a  única  coisa  que  eu  lembro 
é  que  fui  tomada  de uma  paz tão  intensa
como  nunca  havia  sentido  antes, 
 seguida  da  voz  do  meu  Deus  que  dizia:

- “TEU MARIDO ESTA BEM, NÃO SOFRE MAIS,
NÃO TEM MAIS SAUDADE!” -

TODAS AS COISAS  EXISTE, POR ELE  E PARA ELE.
. . .   na  madrugada   do  sábado  dia 16  de  janeiro de 1988.
Deus,  na  sua  soberania  levou  para  junto  de  si  
aquele a  quem tanto eu  amava.
Jovem  aos  27 anos,  cheio  de  sonhos  a  realizar,  muitos  
projetos  inacabados.
02 Filhos pequenos  para  criar. Uma igreja  que  amava e da qual era
correspondido. Sei  que o  meu Deus  não cometeu nenhuma injustiça.
Porque  a  justiça  faz  parte  do  caráter  de  Deus.
“Toda honra toda glória seja dada a Deus!”
Tempos depois  encontrei  em escrita em sua agenda
"A mote é o fim do discurso do homem e o discurso do inicio de Deus"
Poucos tempos antes de sua morte me surpreendi ele falando. 
"Nal, nós somos tão pequenos
diante de Deus que não temos o direito de perguntar a
 Ele o porque das coisas"

Hoje não sabemos o porquê de muitas coisas,
mas um dia, Deus nos colocará no colo
e mostrará o porquê de tudo.
(Leia Romanos 11:33 à 36 e creia na soberania de Deus)

Para entender um pouco mais de nossa historia  leia a poesia "Contraste"
e algumas das primeiras postagens
COMO  FALAR  COM  DEUS?
COM  OS  OLHOS  CHEIO  DE  LAGRIMAS
E  O  CORAÇÃO  DOLORIDO.


Foi  difícil  conversar com  Deus.  No   inicio, eu só  falava  no  
meu  intimo “Tem  misericórdia.” 
 Lembro-me   que  passei  a  dormir  pouco  já  de
madrugada,   alguns  dias  após  a  morte  de  Josinele,  durante
três  dias  seguidos  ao  acordar  ouvi  uma  voz  que  dizia:
“DEUS NÃO EXISTE, não dei muita  importância, mas era como
se  realmente  Deus  não  existisse porque nada fazia sentido,
até o céu parecia  cinzento.  No  2º  dia  ouvi  novamente  aquela voz
“DEUS,  NÃO  EXISTE”,  - no  3º  dia  a  voz  foi  mais  forte
e  com  bastante  entonação,  foi  quando  eu  despertei  e  pensei
espere  ai  essa  não  é  a  voz  de  Deus.
Daí  levantei-me,  me  ajoelhei  e  disse:
“Deus  eu  sei  que  tu  existe,  ainda  que  nunca
mais  eu  sinta  a  tua  presença, e  ainda  que
nunca  mais  tu  me  abençoes, mesmo  assim
vou  continuar te  amando  e  acreditando  em  ti”.

A partir daí nunca mais ouvi aquela  voz  novamente.
Nos  primeiros  dias  sem Josinele,  ao  acordar  logo  meus  
pensamentos iam  para  ele.  Mas  eu  pedi  a  Deus: 
 - “Senhor quero  ao  acordar
que  o  meu  primeiro  pensamento  seja  para  ti.
Porque  na minha  vida  tu  és  e sempre  serás  o primeiro”
com  o  passar  dos  dias  Deus  ouviu  a  minha  oração.  Foi assim, 
 e  isto  foi apenas  um  inicio  daquilo  que Deus  queria  
me  mostrar  e  falar  comigo o  que  falarei  mais  adiante.

Mesmo não compreendendo o  porque  da  partida  de Josinele,
a  dor  de  sua  ausência,  Deus  na  sua  infinita misericórdia  permitiu
que o  meu  coração  fosse   consolado com  sua  doce  presença,
Tudo o  que  mais  eu  desejava  era  que  as  pessoas vissem a Cristo
através  de  mim,  que  eu  pudesse exalar  seu doce perfume
por  onde   eu  andasse  mesmo na  dor.


SENHOR!
Primeiro  que  tudo  eu  quero e  desejo  te  louvar
porque  sei,  tudo  tu  fazes  esplendidamente  muito  bem.
E  até  mesmo  estas  lágrimas,  que  insiste  em  cair,
ainda  que  eu  deseje  acima  de  tudo  compreender
e  aceitar  a  tua  vontade,  mas  que  doe  tanto.
Por   isso,  peço-te,   que  me  ajude  acima  disso
tudo  a  entender  quando  você  me  diz  não.
Porque   aqui  na  terra  eu  sou  apenas  um  vaso,
então  Senhor,  ajude-me
a  aceitar  a  tua  soberania,   nunca  duvidar
de  teu  amor  por  mim,  a  ficar  quieta,
e  descansar  em  ti  na  certeza  de  que
tu  estás  cuidando  de  tudo.
Ainda  que  nada  eu  compreenda.
E  que  na  minha  vida  tu  sempre  sejas
o  numero  um.  Amém.
Tua filha  Nal pontes


Para quem não me conhece talvez, se pergunte porque 
só agora é eu estou contando aqui, um dos motivos 
   é que no tempo em que tudo aconteceu eu não pude 
tinha uma vida ativa de trabalhos e precisava cuidar de meus filhos 
e era impossível parar para escrever com detalhes, e não conhecia 
a utilidade de usar o blog.
Alguns dos amigos da época sempre pedem para que eu escrevesse 
um livro, o que ainda não consegui, Eles dizem que podem servir 
de testemunho para outras pessoas que no presente estão passando 
pela mesma situação  e que não aceitam a soberania de Deus  
e podem ajudá-las de alguma forma. Deus é quem sabe como pode.

Para mim, os dois primeiros anos foram os mais difíceis, 
tive o privilégio de ouvir a voz de Deus como nunca ouvi 
e  a resposta de varias formas de que a sua vontade foi perfeita.  
Aqui eu não conto tudo, só um pouquinho. demorei até decidi 
a fazer o blog e hoje quase que desistir de postar aqui.  
Que o O NOME DE DEUS, SEJA GLORIFICADO SEJA EM QUAL  
FOR A SITUAÇÃO DE NOSSA VIDA.

Para entender um pouco mais de nossa historia  leia a poesia
 "Contraste" e algumas das primeiras postagens
DEUS  ABENÇOE  SUA VIDA!

7 comentários:

  1. Adorei a Postagem!
    Obrigada pelo carinho
    Também estou fazendo parte do seu cantinho

    Beijos no seu coração
    Andrea

    ResponderExcluir
  2. Nal, li o seu testemunho de vida agora e envio o meu abraço e carinho... Como já disse em outra ocasião, a sua história é forte e comovente!

    Muitas coisas que acontecem se não crêssemos no Amor Gracioso e Incondicional, seriam impossíveis suportar! Ele nos surpreende, enche e preenche! ALELUIA!

    Um dia decidi viver p conhecer ESTE DEUS AMOROSO E MISTERIOSO... Resolvi buscá-LO c toda força do meu ser! Sem ELE não sou nada e vejo que a vida não vale a pena ser vivida...
    ELE É A VERDADEIRA PAZ, ALEGRIA, JUSTIÇA E CONTENTAMENTO!!!

    Com muito carinho

    ResponderExcluir
  3. Nal querida boa tarde!!! Nossa li essa postagem e foi inevitável não me emocionar.eu acho que vc deveria escrever um livro de auto ajuda para pessoas que passa por esse momento,e a outra dica que te dou e escrever um livro só com poesias.Eu te admiro muito minha amiga,e hj mais ainda após saber mais um pouquinho de vc.Fica com Deus,beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Nal minha querida!
    Um lindo testemunho pessoal. Tão comovente! Me emocionei com teu relato. E ver você irradiando hoje esta alegria é uma dádiva. E agradeço a oportunidade de estar aqui e compartilhar da sua amizade. Beijos minha querida.
    Gracita

    ResponderExcluir
  5. Paz Nal Pontes obg. por visitar o meu blog!
    O seu blog é o relato escrito e testemunhado de que somos um milagre !
    htt://prandersonribeiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá querida Nal!
    O seu testemunho é muito forte e comovente, que voce continue sendo sempre esta pessoa iluminada por Deus, porque só pelo amor de Deus encontramos forças para superar as dificuldades da vida.
    Um feliz 2013 com muita paz e amor, que Deus te abençoe!
    Beijos, Oslaine

    ResponderExcluir
  7. Oi Nal, tudo bem com você?
    Quero primeiro agradecer pela sua visita carinhosa ao meu blog e pelos comentários gentis. Muito obrigado.
    Fiquei muito emocionada com seu relato tão comovente e sua estória de superação pela fé. Deus te abençoe sempre minha querida sua estória de vida é maravilhosa e exemplar.
    Fique muito contente em conhecer seu blog e sua estória, e já estou te seguindo, virei sempre ler seus lindos textos.
    Um grande abraço, bom final de semana e feliz Ano Novo.
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir

Deixe sua marquinha aqui. Vou ficar muito feliz.
Você é importante prá mim. bjs