terça-feira, 23 de abril de 2013

MENDIGO NA CALÇADA

  Chuva, chuva, de  noite não! 
Meu teto é  o céu
A lua  minha janela
Estrelas enfeitam minhas cortinas
Chuva, chuva , de noite não!
    Se fecho a janela,  que escuridão!
E  minha  calçada  coitada!
Toda  molhada  fica  então.

Chuva, chuva,  de  noite não!
Meu coração,  você não vê não!
Sozinho sem minha janela
Quanta confusão.

Chuva, chuva, essa noite não!
  Espera um pouco
deixa  pelo menos
outra calçada eu achar.
Está  chovendo!
E minha calçada, toda  molhada...
 E esse barulho que não me deixa  sonhar
Chuva, chuva, essa noite não!
        Nal Pontes

Fiz esta poesia, numa noite daqueles de inverno em que se demora a dormir
E que também atinge o coração.
Eu estava morando uns tempo na casa de minha mãe com meus filhos, 
onde passei oito meses após a morte de meu esposo.
 E havia um mendigo que  não tinha seu juizo perfeito, ele era conhecido
no bairro, chamava-se NECO, o conheci desde que eu era criança. 
O habito dele era andar como se estivesse dirigindo um carro,
 dizem que ele sonhava em ser motorista, andava sujo, cabelos despenteiados
 e grandes, tinha dificuldade na fala mau se entendia o que dizia.
 Era uma figura que assustava a quem não o conhecia.
Uma das coisas que mais ele gostava era pegar ônibus ir até o terminal no centro
de Recife e voltava no mesmo ônibus.
 Ninguém fazia mal a ele, as pessoas o ajudavam,
 davam comida, roupas as quais ele vestia duas três ou mais,
 uma por cima da outra mesmo em tempo de grande calor.
Ele tinha casa, parente até sabiamos quem eram, mais ele costumava viver assim..
E em uma noite chuvosa, eu olhei procurei ele na calçada da casa em frente, que era uma loginha
e não o vi. E fiquei pensando, hoje ele teve que sair, com certeza deve ter procurado 
os bancos da feira que ficava bem perto dali. Foi quando eu fiquei pensando na situação 
dos que vivem nas ruas e tem que suportar as fortes chuva de inverno.
Então eu fiz essa poesia para NECO. Que também fez parte de minha história
Pedaços de mim.

(figuras tiradas na net esta figura)

56 comentários:

  1. Triste realidade trazida na bela poesia,Nal! Tão real! pena! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Nal,

    Seu texto me fez lembrar dos mendigos no meu tempo de criança.
    Homens que viviam perambulando sujos e alcoolizados de um lado pra outro, mas sem perturbar ninguém.
    Eram solitários. Naquele tempo as pessoas não eram tão malvadas como agora, portanto, os mendigos não utilizavam cães abandonados como seus guardiães.
    "Cabide" era o apelido de desses mendigos.
    Homem negro, magrinho feito um cabide.
    Todos tinham família, mas por conta dos desvios da estrada da vida viraram mendigos.
    Pobres criaturas!
    Que Deus proteja a todos!
    Parabéns pelo belo texto!

    Bjksss

    ResponderExcluir
  3. Oi Nal

    Tirando a deficiência, muitos por causa das drogas preferem morar na rua do que nas suas casas.
    Estamos mesmo no fim dos tempos.
    Você tem uma alma linda Nal.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  4. Uma realidade, muito triste, que infelizmente existe, bem mostrada em sua poesia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Nal,
    Lindo blog, com belas poesias e textos. ‘E sempre bom encontrar outros espaços dedicados a assuntos espirituais. Gostaria de convidá-la a visitar meus blogs. Eles estão em português e em inglês, já que sou brasileira mas moro nos EUA. Um abraço,
    Bernadete
    http://spiritguidemessages.blogspot.com/
    http://piassa-braziliansoul.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Belíssima atitude, a tua, poetizar sobre essa dor do mundo, que deveria doer em todos nós.

    Abç!

    ResponderExcluir
  7. Oi Nal, obrigada pela visita.
    Adoro poesia, vou te visitar sempre.
    bjs
    Li
    http://decorarcomtudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Li Freire,Seja bem-vinda no meu cantinho.
      e volte sempre. Será sempre um prazer sua presença aqui. bjss

      Excluir
  8. Comovente.... Bom dia, retornei de viajem e estou passando para te desejar uma belíssima semana.
    Um abraço carinhoso

    Paty Alves
    Ágape Amor Verdadeiro
    Patyiva
    Vou Conseguir

    ResponderExcluir
  9. Que bonito texto,Nal coisa intrigante é a pessoa que vira mendigo,tendo casa,família.Parece que de repente ficassem sem rumbo.Tem um senhor aqui na cidade que eu moro que virou mendigo,abandonou família,emprego,os filhos sei que sempre tratam de tirar-lo dessa vida.Que acontecerá no interior deles para se entregarem a essa vida?.Eu sempre penso e peço a Deus que os ampare a todos.
    Deus te abençoe grandemente.para que aflore sempre da tua alma essas poesias maravilhosas.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Uma triste reflexão sobre os excluídos..
    Belos textos você tem.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Noites tristes,carregadas de dor...noites dos mendigos,dos desabrigados!
    Que o Grande DEUS tenha misericórdia de todos nós e abençoe todos aqueles que padecem nas noites sem abrigo.
    Amei,Nal!
    DEUS seja com vc!

    ResponderExcluir
  12. Olá Nal!

    Passei aqui pra conferir a poesia feita pelo seu outro irmão e como sempre também amei, na verdade tenho me apaixonado pelo seu blog, confeço que até encontrar a poesia dei uma passeada por aqui e vejo como Deus tem agraciado vc. Jamais perca essa sensibilidade que é um dom de Deus, a propósito essa poesia do mendigo na calçada também é maravilhosa.

    Que Deus abençoe vc sempre. bjss

    ResponderExcluir
  13. Sabe aquele abraço bem gostoso??
    Pois é esse que vim te deixar.
    Aqui deixo meu imenso carinho
    por você.
    Que seja nossa amizade
    a mais infinito que houver.
    Uma Noite linda e abençoado.
    Beijos no coração.
    Carinhos na Alma.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  14. Nal, deve ser muito triste não ter onde dormir!
    Uma boa semana.
    Com carinho,
    Pedro

    ResponderExcluir
  15. Bom dia amiga Nal
    Uma triste e nostálgica com uma mensagem tão forte que ficou eternizada em seu coração e hoje faz parte de tuas memórias.Minha flor a enquete de votação do 1º Pena de ouro foi reaberta. Por isso peço se for o seu desejo confirmar o teu voto pois a outra foi anulada por problemas.
    Deixo o link http://blogdobichodomato.blogspot.com.br/2013/04/encontro-de-amor_20.html
    E desde já deixo meu abraço de agradecimento.
    Super beijo da amiga Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gracita, muito bom vc aqui. Já fui e voltei OK
      te desejo sorte. Sua poesia é linda. bjsss

      Excluir
  16. Olá, bom dia.
    Grato por ter comentado no meu blogue.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Una historia triste y tán real del dia a dia cuando paseas por varias calles

    Gracias por compartirla

    Besitos
    Con cariño Victoria

    ResponderExcluir
  18. É uma situação muito triste, a dos sem abrigo.
    A sua poesia revela uma profunda sensibilidade.
    Beijo

    ResponderExcluir
  19. Em versos retratastes uma triste realidade. Parabéns poetisa, beijos.

    ResponderExcluir
  20. Toda cidade tem seu Neco...é triste demais não ter escolhas, parece que Neco de alguma forma escolheu viver a liberdade ainda que sem conforto, mas tantos outros foram relegados a esta situação por simplesmente não terem opção. Muita sensibilidade no seu escrito Nal, que Deus nos inspire a ajudar da melhor forma aos que não têm opções na vida...
    Um abraço!

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  21. Ola querida, que lindo poema, mostra bem o seu coração, parabéns. Infelizmente tem dessas coisas no mundo, Deus fez o mundo perfeito, mais o homem nao quis, deu nisso. Beijosss

    ResponderExcluir
  22. Olá amiga Nal

    Belas linhas poéticas e tocando num tema em que devemos lutar para que isso acabe ou que pelo menos amenize
    parabéns

    Abraços,
    Trocyn Bão - Thiago

    ResponderExcluir
  23. Bom dia amiga!!
    Triste mesmo essas situações que muitos passam, oprimidos e sem saída.
    abraços

    ResponderExcluir
  24. Nal

    Quanta emotividade, me causa o poema. Lida depois a história, porque conheço várias o poema se mostrou de muita acuidade. É bastante interventivo e maxe muito com e sensibilidade-
    Grato pela visita ao meu cantinho,
    Abraço

    ResponderExcluir
  25. Querida amiga e poetisa Nal !!!

    Muito me honrou mais uma sua visita ao meu
    Blog. Obrigado pelo carinho para comigo e meus
    Trabalhos.
    Poema real, infelizmente para todos nós. Bem
    verdadeiro. Uma visão desalentadora. Está de
    parabéns pelo texto.

    Beijos de luz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Obs: Tem um SELINHO de
    20013, para você. (Atualizado e mais bonito)
    Por que ainda não pegou? Não gostou? Rsrsrsrs
    É apenas um símbolo de nossa amizade
    Que a cada dia mais se consolida.
    Basta ir ao “campo” no lado direito do
    Meu Blog., embaixo, e o achará em “selos para
    Os amigos”. Não tem códigos, basta salvar
    Em seus arquivos e colá-lo no “Campo imagem”
    Do Layout do seu Blog.
    “ESTE BLOG. É OURO”, é o título deste novo
    Selinho. Obrigado por ser minha amiga.

    POETA CIGANO –25/04/2013

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,é sempre bom uma visita carinhosa assim,alegra o
      coração da gente. Já peguei e coloquei o selinho. Viu! Obg.

      Excluir
  26. Ao ler nota-se que a senhora tem um enorme coração repleto de bondade, na verdade, quando encontro um mendigo de nada serve dar-lhe uma esmola, sinto-me com a consciência pesada por nunca ter lutado contra a marginalização que vitimiza as pessoas, é fácil descarregar a culpa nos mendigos pela situação, o que não é fácil é ter a honestidade de reconhecer a nossa culpa e assumir que o estado é responsável pelo bem estar do cidadão, o estado tem a obrigação de criar as condições para que o mesmo viva dignamente desde a saúde, educação e habitação.
    Nós somos o estado, sinto-me culpada, e a senhora não se sente?

    Obrigado pela sua simpática visita.


    ag

    ResponderExcluir
  27. Olá Nal

    Como é importante se preocupar com o próximo e principalmente aqueles que vivem na rua. Bela poesia. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  28. Nal, ALÔ...
    Achei bela a tua poesia!!! Tantas necessidades/dores há nesse mundo, né?!
    Penso, que todos podemos ajudar um pouco e amenizar...

    Deus é Grandioso!

    Beijos...



    ResponderExcluir
  29. Oi Nal!
    Linda e triste ao mesmo tempo a tua poesia, mas humana e fraterna, pois através dela demonstras preocupação com o próximo, necessitado, sem abrigo. Bom seria se todos tivessem um lugar para morar, sem precisar dormir na rua, nem pedir esmola, infelizmente não é assim, mas o que está ao nosso alcance para fazer devemos fazer, amenizando o sofrimento dessas pessoas.

    Deus te abençoe, amada! ♥

    ResponderExcluir
  30. Que triste saber q a tantos Necos por aí, dormindo ao relento.

    Muito emocionante a historia dele, e a poesia ficou linda.]

    Bjo Nal

    ResponderExcluir
  31. Bonito poema.
    Pena que seja sobre algo tão triste.
    Obrigada por visitar o meu blog, volte sempre.
    Sempre que conseguir venho visitar o seu cantinho.
    Beijinhos e uma excelente semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alice, seja bem vinda aqui, linda
      sua marquinha traz um cheiro do
      bom perfume das rosas. bjsss

      Excluir
  32. Bom dia amiga Nal

    Abra a janela do seu coração...
    E deixe entrar por ela tudo de mais lindo...
    Amor, paz, amizade, carinho, ternura e solidariedade.
    Tudo que faça você extremamente feliz.
    Deus te deu a vida... e sua vida tem que ser vivida sempre plena de felicidade.
    Que o seu final de semana seja mágico, recheado de intensos momentos de alegria e grande felicidade.
    Beijos no coração e muitos afagos na alma.
    Beijos com afeto e amizade
    Gracita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Linda mensagem de otimismo para um dia. Obrigada amiga>
      Te desejo em dobro. bjsss

      Excluir
  33. Essa é uma triste cena que vemos todos os dias pelas ruas, eles não tem casa, vivem nas ruas, que Deus os ajude. Nal tem post lá no blog estrela da manhã vem conferir, tenha um ótimo final de semana, fique com Deus, beijos.
    Links:

    Estrela da Manhã

    Divulgue seu blog no face

    ResponderExcluir
  34. Olá Nal, somos da mesma terra e somente hoje conheci seu lugarzinho virtual. Muito bom, estou te seguindo. Abraços

    http://www.blogdocarloshamilton.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carlos, seja bem-vindo aqui! seu sorriso vai alegrar
      ainda mais o meu cantinho. Um abraço

      Excluir
  35. Oi Nal, que poesia mais linda...
    Nos faz refletir um bocado.
    Passei aqui para te desejar um lindo final de semana e agradecer pelo seu carinho.
    bjs

    ResponderExcluir
  36. QUERIDA NAL,GANHEI UM SELINHO E ESTOU PRESENTANDO-O para teus dois blogs,para que cresçam mais,e mais.Pega o selinho no meu bloguinho,e lé tudinho antes de trazer ele para teus bloguinhos.
    Deus te abençoe grandemente.Beijinhos

    ResponderExcluir
  37. Obg linda Carol por lembrar de mim! bjss

    ResponderExcluir
  38. Olá Nal, emocionaste poesia sobre um tema que dói muito e ao qual sou muito sensível. Tantas pessoas como o Neco, aí, aqui e por todo o mundo . Quando será que todos teremos direito a uma vida digna? Obrigada por partilhar tão edificante momento. Tenha um bom fim-de-semana. Beijinhos Ailime

    ResponderExcluir
  39. Versos ternos e reflexivos!
    É muito triste ver irmãos sofrendo
    sem abrigo e alimentos, pior ainda sendo maltratados
    por pessoas sem coração (muitas vezes matando-os)

    Abraços! Um final de semana abençoado pra ti.

    ResponderExcluir
  40. Uma dura realidade, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  41. Ola Nal
    Belas linhas poéticas. Retratas com beleza a dura realidade do Neco.
    Umabraço
    Bruno

    ResponderExcluir
  42. Que linda história contada por quem tem uma alma boa! Meu beijo.

    ResponderExcluir
  43. História linda!!!
    Amada tenha um bom restinho de domingo e uma linda semana!!!
    beijinhossssssssssss

    ResponderExcluir
  44. Que coisa linda de se ler, parabéns! Fiquei toda arrepiada!!
    Tava vagueando por entre os blogs e vim parar no teu.
    Estou te seguindo!
    Aproveito e venho convidá-lo para dar uma olhadinha no meu blog. :)

    beijosquematam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem-vinda aqui, fico feliz por deixar sua marquinha
      e ainda deixar um carinhoso comentário. Bjsss

      Excluir
  45. Que coração maravilhoso vc tem Nal... Certa vez eu estava num hotel e da janela vi um mendigo na calçada, fiquei muito triste, pois chovia muito. Eu não pude fazer nada... Muito me entristece não podermos fazer nada às vezes. Me emocionou com seu post. Um beijo grande querida e estou te seguindo aqui tbm e com muito prazer. Seu carinho foi sentido lá no meu cantinho. Beijão e Até breve!

    ResponderExcluir
  46. Uma triste realidade, meu coração fica aflito com isso.
    Nal, que saudade que eu estava daqui. Estava sem internet no Note...
    Mas agora virei mais vezes. o/
    Uma linda tarde!!

    Beijinhos Adocicados!!!!

    ResponderExcluir
  47. oi flor, desculpe a demora em aparecer aqui, te agradeço pelo carinho la no meu cantinho viu,triste esse seu poema mas uma realidade ne, Deus a abençoe bjinhus

    ResponderExcluir
  48. Olá querida Nal,
    Parabéns pelo texto lindo e tocante!
    Lamentável essa realidade!
    Percebo a grandeza do seu coração.
    Beijos e muita paz!

    ResponderExcluir
  49. Muito Linda a poesia Tia Nal...
    Também lembro de "Neco doido" assim que conhecia!!
    Parabéns pela sua simplicidade.
    Paz
    Grande Abraço

    ResponderExcluir

Deixe sua marquinha aqui. Vou ficar muito feliz.
Você é importante prá mim. bjs